Há cerca de 6 meses surgiu o Grupo Transição na Madeira com o objectivo de dar asas a sementes de mudança e contribuir para a melhoria da sua comunidade. Em pouco tempo iniciaram-se feiras de trocas, eventos permablitz, ciclos de cinema, workshops de danças tradicionais europeias, recuperação de terrenos afectados pelos incêndios 2012 segundo alguns princípios de permacultura e agora recentemente inspirado no filme ‘Os Respigadores e a Respigadora’, uma instalação artística intitulada ‘Reconexão’. Propostas tão diversas quanto os membros do grupo, mas sempre com o objectivo de promover o espírito comunitário, criar espaços de reflexão e mudança.

O Grupo de Transição na Madeira é uma das milhares de iniciativas locais da Rede de Transição, a qual encontra-se espalhada por todo o mundo (http://www.transitionnetwork.org/) e na qual as pessoas se unem para melhorar a sua comunidade e fazerem da sua terra um local sustentável. No filme ‘ Transição 2.0’ encontramos várias histórias de iniciativas de transição nacionais (aldeia das amoreiras sustentável) e internacionais, de pessoas comuns que estão a fazer actividades extraordinárias pelas suas comunidades. Há comunidades que imprimem o seu próprio dinheiro, que cultivam os seus alimentos e que criam centrais comunitárias como alternativa às estruturas convencionais…

Num mundo em crise, ‘Transição 2.0’ é uma história de esperança e criatividade mesmo em lugares inesperados. Tudo é possível quando cada um de nós se compromete e mete mãos-à-obra!

Dia 21 de Setembro, pelas 20h30 iremos exibir o filme ‘Transição 2.0’, na Zona Velha do Funchal. Segue-se um círculo de discussão e partilha de ideias.

Sugere-se um donativo para cobrir os custos de exibição e actividades em curso. Os lugares são preenchidos por ordem de chegada.

Anúncios